Qual a melhor época do ano para fazer o tratamento de varizes e vasinhos?

 

Vai chegando o inverno e o número de consultas para tratar varizes e vasinhos começa a aumentar nas clínicas e hospitais. A maioria das pacientes que nos procura nessa época quer resolver o desconforto estético causado pelas varizes e/ou pelos vasinhos e estar pronta para curtir o verão, sem restrição para usar um short, saia, vestido ou biquíni.

Embora a demanda seja pela preocupação e desconforto estético, as pacientes acertam em escolher essa época do ano para fazer o tratamento. Isso porque, o clima da estação pode favorecer a recuperação após a realização de determinados procedimentos que exigem, por exemplo, o uso de compressão elástica, evitar a exposição ao sol, evitar a prática de alguma atividade física, entre outros.

Mas, é válido lembrar que o tratamento de varizes e vasinhos pode ser feito em qualquer época do ano. Assim, o período de realização do tratamento será definido a partir da situação do paciente – se exige maior urgência ou não; o tipo de tratamento que será realizado e a disponibilidade do paciente e do médico, considerando que alguns procedimentos exigem várias sessões para que se obtenha um resultado mais expressivo e procedimentos cirúrgicos precisam de um período maior de recuperação.

Para saber um pouco mais sobre varizes e vasinhos e os tratamentos disponíveis, confira as informações abaixo:

O que são varizes e vasinhos?

As Varizes e Vasinhos, que causam tanto incômodo estético e desconforto, são doenças vasculares associadas a problemas de circulação. Além de causar dor, inchaço e queimação nas pernas, se não tratadas podem trazer diversas complicações para a saúde, provocando úlceras, trombose, embolia pulmonar.

Qual a diferença entre Varizes e Vasinhos?

De forma simplificada podemos definir as varizes como veias dilatadas, retorcidas e doentes. Elas trazem muito desconforto porque ficam grossas e altas, bem evidentes nas pernas.

Já os vasinhos ficam abaixo da pele e são pequenos vasos dilatados. Eles se assemelham a teias de aranhas, arroxeadas e visíveis na perna.

Conheça alguns dos tratamentos disponíveis

Esclerotepia (Aplicação): aplicação de líquido esclerosante com o uso de seringa. O líquido age queimando os vasos, que depois são absorvidos pelo organismo. [link para a página do tratamento]

Laser Transdérmico – é um procedimento menos invasivo que prevê o uso do laser onde o vasinho está localizado, para que o calor dissipado destrua o vaso. [link para a página do tratamento]

Escleroterapia com Espuma (Aplicação com Espuma): uso de duas seringas que, ao bombear o líquido, formam uma espuma esclerosante, que queima vasos, que depois são absorvidas pelo corpo. Este procedimento é indicado para o tratamento de varizes mais calibrosas. [link para a página do tratamento]

ClaCs – técnica que associa o uso da escleroterapia e do laser, com o auxílio de um aparelho resfriador (criolaser) para tratar vasinhos e veias reticulares. Nesse tratamento o médico usa um aparelho de realidade aumentada para fazer a localização precisa da aplicação. Assim, faz o uso do laser para diminuir o calibre dos vasos e a aplicação do líquido esclerosante para queimá-los. O uso associado das técnicas traz mais conforto para o paciente e potencializa o resultado do procedimento. [link para a página do tratamento]

Você também pode conferir mais informações sobre causas, sintomas e tratamentos nas páginas VARIZES e VASINHOS.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *