Cirurgia de Varizes – Safena

A cirurgia convencional de varizes consiste na intervenção para a remoção das veias que estão extremamente dilatas e doentes, especialmente a Safena.

Entre as opções de cirurgia de varizes e, especialmente da Safena, estão:

  • Cirurgia para retirada da safena

A Safenectomia, ou cirurgia para retirada de safena,  é indicada para pacientes que estão com a veia muito dilatada e com refluxo significativo.

Trata-se de um procedimento mais invasivo, que requer internação (de acordo com o perfil do paciente) e anestesia.

O primeiro passo do procedimento é a realização de uma incisão no tornozelo (ou joelho de acordo com a safena) e outra na virilha do paciente.

Na primeira incisão é feita a inserção de um dispositivo (cateter) que é passado pela veia até a virilha. No dispositivo é conectada uma peça (fleboextrator), que é mais larga que a veia. Logo em seguida o dispositivo é puxado para baixo e a peça começa a tracionar, arrancando a safena.

Após a cirurgia, normalmente o paciente apresenta inchaço e roxidão no local.

Por se tratar de uma intervenção cirúrgica, a recuperação é mais lenta, sendo que o repouso pós-operatório é de aproximadamente de 30 dias.

Após a retirada (ou queda) dos pontos é indicado o uso de meias compressoras

  • Cirurgia a laser

Trata-se de um tratamento menos invasivo, que não requer internação e, normalmente, a anestesia é feita apenas no local em que será realizada a punção.

O primeiro passo desse procedimento é o anestesiamento do local para a inserção de um dispositivo (cateter) na veia.

Ao redor da veia é feita uma injeção de soro para proteger os tecidos ao redor da safena.

Logo depois, por meio de uma agulha, é inserida dentro da veia uma fibra ótica, com o laser, que é aplicado, secando e tratando as varizes.

As grandes vantagens da cirurgia a laser é que não necessário fazer cortes e a recuperação é muito mais tranquila e rápida. Em poucos dias o paciente pode retomar as sua atividades.

  • Cirurgia com radiofrequência

Trata-se de um procedimento muito similar à cirurgia a laser, que também não demanda internação e a anestesia, normalmente, é feita somente no local.

Nessa técnica é a emissão de radiofrequência que faz com que a safena “desapareça”.

Embora também seja menos invasiva e tenha recuperação mais rápida, essa técnica acaba não sendo muito utilizada por não possibilitar o tratamento de outras veias que não sejam a safena.