Endarterectomia de Carótida ou cirurgia aberta

Popularmente conhecida como “Cirurgia Aberta”, a Endarterectomia de Carótida consiste na desobstrução da artéria, por meio da retirada da placa de gordura (aterosclerose ou ateroma) da parede das artérias do pescoço, normalizando o fluxo de sangue com oxigênio e nutrientes para o cérebro.

Trata-se de um procedimento agressivo e de alto risco, sendo indicado em casos muito específicos, como por exemplo, pacientes com indicativos de Acidente Vascular Cerebral ou Acidente Isquémico Transitório.

A QUEM SE APLICA

  • Pacientes com lesão obstrutiva da artéria e apresentando sintomas.
  • Pacientes com indicativos de Acidente Vascular Cerebral ou Acidente Isquémico Transitório.

A indicação de uma cirurgia de carótida depende de muitos fatores, o ideal é uma avaliação detalhada  com especialistas neurologistas e cirurgião vascular.

como funciona

  • A anestesia poderá ser geral ou local, de acordo com a condição do paciente e a necessidade do tratamento.
  • Após a anestesia é feita a incisão no lado do pescoço, de forma que a artéria comprometida fique exposta.
  • Temporariamente a artéria é “clampada”, de forma a impedir o fluxo de sangue no segmento afetado e permitir a abertura do local para a retirada da placa, conhecida como endarterectomia.
  • Depois da retirada da placa, a artéria é “fechada”, os clamps são removidos e a incisão é fechada.
  • Entre as complicações possíveis a partir dessa cirurgia estão a Lesão Nervosa Temporária – rouquidão, dormência da língua e/ou da face; ou Acidente Vascular Cerebral.

recomendações, restrições e contraindicações

  • Trata-se de uma cirurgia de alto risco que será indicada pelo médico, especialista em Angiologia e Cirurgia Vascular, a partir da análise da situação do paciente;
  • Após a cirurgia o paciente permanecerá internado por aproximadamente 2 dias, com variações no prazo de acordo com as condições do paciente;
  • No pós-operatório não é recomendada a realização de nenhuma atividade física;
  • Caso sinta dor de cabeça, inchaço no pescoço ou algum outro tipo incômodo na região em que foi feita a cirurgia, o paciente deverá procurar o médico imediatamente.

Para mais informações, confira os artigos em nosso blog ou marque uma consulta com um médico, especialista em Angiologia e Cirurgia Vascular.