Posts

Simples vasinhos ou varizes de grosso calibre? O que você tem?

Você sabia que varizes e vasinhos são problemas diferentes? E que  existem classificações e níveis de gravidade diferentes das varizes?

Os vasinhos, ou as telangiectasias, são pequenos vasos localizados abaixo da pele, de cor violeta ou rosa, elas se alastram como teias de aranha e provocam grande desconforto estético.

Já as varizes são veias anormais, que ficam dilatadas, tortuosas e retorcidas. Elas perdem a sua função e podem provocar dores e outros transtornos para os pacientes.

As varizes podem ter vários tipos e estágios, que variam de acordo com calibre das veias, edema, alterações da pele como pigmentações e feridas.

 

Mas, como saber qual o seu tipo?

 

Os sintomas podem variar muito. É possível, por exemplo, encontrar varizes grossas e que não apresentem quase nenhum sintoma.

E, por outro lado, ter apenas vasinhos e sentir vários sintomas. Há também casos em que a paciente apresente tanto vasinhos quanto varizes.

Para fazer essa “classificação” e avaliar a situação do paciente é necessário passar por exame clínico com o médico Angiologista e Cirurgião Vascular e, se necessário, realizar alguns exames complementares.

 

Qual o melhor tipo de tratamento

 

A partir do diagnóstico, o médico irá indicar o tratamento mais adequado, de acordo com o histórico de saúde do paciente e o nível de progressão das varizes ou dos vasinhos.

Em alguns casos, o médico pode sugerir técnicas combinadas, que apresentam um resultado muito satisfatório.

Conheça alguns dos tratamentos disponíveis:

Escleroterapia – CLIQUE AQUI

Tratamento com espuma – CLIQUE AQUI

Laser – CLIQUE AQUI

Laser e escleroterapia (ClaCs) – CLIQUE AQUI

Cirurgia – CLIQUE AQUI

Pré-verão é a melhor época para tratamento de varizes

A maioria das pessoas só se lembra das varizes e vasinhos no verão quando estão vestindo shorts, saias e bermudas. Nesta hora, surge o arrependimento de não ter tratado as veias antes. A melhor época para cuidar das varizes é no pré-verão. Durante os meses de maio a outubro, as temperaturas estão mais amenas e as pernas podem ficar escondidas e protegidas do sol enquanto se faz o tratamento.

Porque não podemos expor nossa pele ao sol enquanto estamos tratando as varizes? Para as teleangectasias (vasinhos), que são aquelas veias finas e arroxeadas nas pernas, o melhor tratamento é a escleroterapia. Neste tratamento, aplicações de medicamentos fazem os vasinhos desaparecerem. Após as aplicações, é necessário evitar a exposição ao sol, para prevenir o aparecimento de manchas. Evitar o sol durante as baixas temperaturas é muito mais fácil.

Para as varizes maiores, que necessitam de procedimentos cirúrgicos para serem removidas, evitar o sol é fundamental para não se ter manchas e cicatrizes aparentes. Além disso, é preciso usar a meia de compressão elástica para acelerar a recuperação. Usá-la em dias mais frios é muito mais confortável.

Por todos esses motivos procure o seu angiologista o quanto antes para ficar com as pernas prontas para o verão. Não se trata apenas de um cuidado estético, o tratamento das varizes proporciona melhora da saúde, bem-estar e qualidade de vida.

Novas tecnologias auxiliam a saúde vascular

Uma série de condutas antes invasivas e dolorosas agora dão lugar a procedimentos menos traumáticos, com resultados seguros e eficientes.

Na Angiologia, a tecnologia é uma aliada. Com o objetivo de evitar as cirurgias venosas, outros métodos foram desenvolvidos pelos profissionais da saúde, aumentando o bem-estar dos pacientes.

Além disso, equipamentos modernos são usados no consultório para auxiliar o médico angiologista a realizar um diagnóstico com qualidade e assim indicar o melhor tratamento. Conheça alguns avanços da medicina vascular:

»REALIDADE AUMENTADA

Oferece uma nova dimensão ao que o olho humano enxerga. O equipamento projeta sobre a pele, em tempo real, os vasos que não estão visíveis a olho nu.

No consultório usamos a Realidade Aumentada em todos os procedimentos para tratamentos de varizes. Isso permite oferecer aos nossos pacientes tratamentos mais rápidos e eficientes.

»ANESTESIA SOB RESFRIAMENTO

Promove anestesia sem uso de agulhas ou substâncias químicas. Esta tecnologia exclusiva, presente no nosso consultório, permite tratamentos com o mínimo de desconforto.

»ULTRASSON

É um procedimento indolor que utiliza as imagens obtidas por ultrassonografia para mapear as veias e o seus fluxos.

Caso necessário, realizamos este exame já na primeira consulta. Com ele é possível fazer um diagnóstico precoce, evitando o avanço e as complicações das doenças vasculares.

»TRATAMENTO COM ESPUMA

A aplicação com espuma é uma forma menos invasiva de tratamento capaz de “secar” os vasos doentes.

Este procedimento permite o tratamento de varizes mais calibrosas, sem a necessidade de uma intervenção cirúrgica, podendo ser feita na própria clínica ou consultório.

»LASER

É considerado um tratamento menos invasivo e mais efetivo. O laser emite uma energia captada pela hemoglobina, ocorrendo um tratamento localizado no vaso, evitando lesões da pele

5 Mitos sobre Varizes e Vasinhos

Populares, principalmente entre as mulheres, as Varizes e os Vasinhos trazem muito incômodo estético e também desconforto. Afinal, muito além da aparência desagradável, as Varizes e os Vasinhos são doenças vasculares que representam problemas na circulação e podem causar dor, queimação, inchaço e peso nas pernas. Isso sem falar nas complicações de saúde que podem provocar, caso não sejam tratadas de forma adequada, tais como úlceras (feridas de difícil cicatrização), tromboses, embolia pulmonar, entre outros.

Existem muitos mitos sobre as causas, sintomas, diagnósticos e tratamentos de Varizes e de Vasinhos. Ter a informação correta é o primeiro passo para a prevenção e para o tratamento assertivo.  Por isso, quero esclarecer algumas das principais dúvidas que recebo de pacientes em meu consultório diariamente, sobre o assunto. Confira:

 

1- Varizes e Vasinhos são a mesma coisa?

 

Não. Embora ambas tenham origem hereditária e representem problemas de circulação no sangue, as Varizes e Vasinhos são doenças venosas, porém com localização, espessura e condutas distintas.

As Varizes são as veias doentes, dilatadas, retorcidas e que perdem a sua função. Elas normalmente ficam altas, grossas e em evidência nas pernas. Estão localizadas no subcutâneo e podem ter comunicação com os Vasinhos (telangiectasias).

Já os Vasinhos são pequenos vasos dilatados, que ficam abaixo da pele. Eles têm a cor arroxeada e são visíveis a olho nu. Eles se alastram na pele e se assemelham a teias de aranha (aranhas vasculares).

 

2 – As Varizes e os Vasinhos são causados por salto alto ou por atividades físicas?

 

Não.  Não existe nenhuma comprovação científica que relaciona o uso de salto alto ou a realização de atividades físicas com o aparecimento de Vasinhos ou Varizes. Pelo contrário, atividade física ajuda na saúde das pernas, devido ao fortalecimento da musculatura da panturrilha.  Em relação ao salto, indicamos saltos com base larga, de altura de dois a três centímetros.

 

Sobre as causas,  estudos científicos mostram que a origem das Varizes e dos Vasinhos está associada à uma pré-disposição familiar, ou seja, trata-se de questão hereditária. Além disso, existem algumas questões que atuam como fatores potencializadores para as doenças, entre eles o sedentarismo (falta de atividade física), obesidade, tabagismo, hábitos e posturas que prejudicam a circulação e o gênero – mulheres têm mais predisposição, principalmente por causa de hormônios, uso de anticoncepcionais e gravidez.

 

3- O tratamento de Varizes e Vasinhos é considerado como estética? Pode ser feito em uma clínica estética?

 

Embora seja muito procurado por uma questão estética, o tratamento de Varizes e Vasinhos deve ser considerado como tratamento de saúde. Afinal, estamos falando de duas doenças vasculares que, além do desconforto para os pacientes, podem trazer várias complicações de saúde.

 

Dessa forma, é essencial que o tratamento seja conduzido por um médico especialista em Cirurgia Vascular e Angiologia, que é capacitado a realizar as avaliações, exames complementares e a indicação do tratamento mais adequado para cada perfil de paciente – considerando o histórico familiar, histórico de saúde, gravidade do caso e possíveis complicações.

 

4 – Os tratamentos existentes hoje para Varizes e Vasinhos são realmente eficazes?

 

Sim. Atualmente existem diversos tratamentos possíveis tanto para Varizes quanto vasinhos, utilizando equipamentos e procedimentos de alta qualidade, que apresentam mais conforto para os pacientes e ótimos resultados.

Entre os tratamentos mais comuns para Vasinhos estão a Aplicação (escleroterapia), o Laser Transdérmico e o tratamento combinado das duas técnicas, associando o laser com a escleroterapia. Para Varizes temos as cirurgias convencionais, muito utilizado e de ótimos resultados,  a Aplicação com Espuma (Escleroterapia com Espuma), o ClaCs – associação do uso do laser e da aplicação; e o Laser Endovenoso e a radiofrequência para o tratamento da veia safena.

A indicação do melhor e mais adequado tratamento deverá ser feito pelo médico, especialista em Cirurgia Vascular e Angiologia, de acordo com a necessidade do paciente.

Para a eficácia e segurança é essencial que o tratamento seja feito por esse médico especialista.

 

5- É possível diagnosticar as Varizes e Vasinhos em uma consulta simples? Quando devo procurar o médico?

 

Sim. Durante uma avaliação clínica o médico, especialista em Cirurgia Vascular e Angiologia, poderá realizar o diagnóstico. Além disso, caso seja necessário realizar um exame complementar simples, como um ultrassom Doppler, por exemplo, isso pode ser feito no próprio consultório.

É importante lembrar que quanto antes for feito o diagnóstico de Varizes e/ou Vasinhos, mais tranquilo será o tratamento, pois assim é possível evitar outras complicações de saúde, afinal estamos falando de problemas de circulação que podem acarretar em outras doenças vasculares mais sérias.

Caso você tenha algum histórico familiar de Varizes e Vasinhos, ou tenha sentido algum desconforto – inchaço, dores nas pernas, queimação; sugiro que procure o médico, especializado em Angiologia e Cirurgia Vascular, para realizar uma Primeira Consulta.

Recomendo também que realize, pelo menos uma vez ao ano, um Check-Up Vascular.

Vale lembrar que a prevenção é sempre o melhor tratamento.

 

Por Dr. Gustavo Franklin – Cirurgia Vascular e Angiologia / Comunicação